Congregação, Irmãs Reparadoras

Somos as Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima, uma Congregação religiosa/reparadora, fundada pelo padre Manuel Nunes Formigão – primeiro Apóstolo de Fátima - em 1926.

Conheça a nossa escola infantil

Circle congregacao

Espiritualidade

A nossa espiritualidade tem uma tríplice dimensão: reparadora, eucarística e mariana.

Espiritualidade

«É preciso que haja quem faça reparação». Este apelo de Nossa Senhora suscitou a Congregação e deu origem a um movimento de amor e de compaixão pelos pecadores que desde então se concretiza no dia-a-dia em pequenos e grandes gestos; A Eucaristia é a fonte donde mana e corre o amor compassivo e misericordioso que nos anima e impele à ação evangelizadora.

A Eucaristia é a maravilha do amor de Deus para connosco, o centro em torno do qual gravita a nossa efémera existência e do qual brota o hino de louvor perene: SIT LAUS DEO; Maria, a suave Estrela do Mar, é na nossa vida a doce luz que nos guia pelos caminhos da cruz, da alegria e da esperança até à identificação total com seu Filho Jesus.

A finalidade da Congregação é buscar em tudo a maior glória de Deus e a salvação da humanidade.

Maria


Vida

Procuramos viver o evangelho da misericórdia e da compaixão, oferecendo todos os atos da nossa vida para consolar o nosso Deus e reparar o mal que se faz no mundo.

Vida

Vida2

A nossa inspiração é a mensagem de Nossa Senhora de Fátima e os nossos modelos são os Pastorinhos que se identificaram plenamente com Cristo na Sua entrega ao Pai pela salvação de todos.


Adoração

A nossa presença Reparadora/Adoradora na Capela do Santíssimo Sacramento

Adoracao igreja As aparições de Fátima, tanto do Anjo como de Nossa Senhora, vêm não só “dar cumprimento”, mas imprimir novos matizes ao culto Eucarístico. As orações do Anjo são essencialmente eucarísticas, a sua proclamação impele os orantes a uma atitude espontânea de adoração, os Pastorinhos prostraram-se e nós seguimos-lhe o impulso. Nossa Senhora insiste na necessidade de reparar e consolar Jesus tão ofendido, os Pastorinhos, especialmente o Francisco, assumem esta missão adorando e consolando Jesus Escondido.

A nossa espiritualidade Reparadora que se inscreve na gramática teológica do mistério redentor de Cristo e da mensagem de Fátima, logo desde a sua origem, define a Eucaristia como o centro da vida da Irmã Reparadora.

« Na celebração da Eucaristia e na Adoração Eucarística recebemos a luz e a força necessárias para viver a nossa entrega generosa a Deus e ao próximo. » Constituições nº 5

Quando no fim do ano de 1959, Dom João Pereira Venâncio, Bispo de Leiria, quis trazer a Eucaristia para o coração do Santuário de Fátima e criou um espaço inteiramente devotado à adoração do Santíssimo Sacramento, a escolha do Instituto afigurou-se-lhe natural, dado o conhecimento que tinha da nossa espiritualidade.

Adoracao lausperene

No dia 1 de janeiro de 1960 as Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima assumem o compromisso de adorar, dia e noite, o Santíssimo Sacramento solenemente exposto na Capela do Lausperene situada na colunata sul no complexo da Casa de Nossa Senhora do Carmo.

Em 1964, por motivo de obras, o Lausperene transita para a Capela do Milagre do Sol, na colunata norte e ali permanece até 1987, ano em volta para a primeira capela, agora restaurada e enriquecida com o Ostensório da autoria do escultor Zulmiro de Carvalho.


No dia 13 de Julho de 2008, o Lausperene foi transferido para a Capela do Santíssimo Sacramento, localizada na Galilé de S. Pedro e S. Paulo da Basílica da Santíssima Trindade.

Connosco repara e adora uma multidão de fiéis que ininterruptamente se revezam e estimulam convictos como estão que...

« Na santíssima Eucaristia, está contido todo o tesouro espiritual da Igreja, isto é, o próprio Cristo, a nossa Páscoa e o pão vivo que dá aos homens a vida mediante a sua carne vivificada e vivificadora pelo Espírito Santo. O olhar da Igreja volta-se continuamente para o seu Senhor, presente no sacramento do Altar, onde descobre a plena manifestação do seu imenso amor. »

DEUS


Reparar

Mas podes perguntar com propriedade: o que é reparar?

Já muitas respostas foram ditas e reditas e algumas brotam espontâneas no pensar: olhar, ver melhor, parar para ver melhor, atentar, aproximar, observar atentamente, consertar, fazer de novo, reciclar, reutilizar e, de acordo com o contexto e as referências que o mesmo sugere, o “reparar” pode ser lido com diversas semânticas.

No nosso caso particular o “reparar” prende-se com uma terminologia parente do amor e ousa significar: atentar, compor, superar, acompanhar, escutar, consolar, amar. Os verbos implicam uma ação e os agentes da mesma. Atentar em quê ou em quem? Porquê e para quê?

Ocorre-me um poema de Rainer Maria Rilke:

Se muitas vezes te incomodo, Deus meu vizinho,
Durante a longa noite batendo à porta fortemente,
É porque te oiço respirar raramente
E sei que na sala estás sozinho.

E se alguma coisa precisares, ninguém há
Que nas mãos te deponha bebida habitual:
Estou sempre à escuta. Dá de ti sinal.
Meu ser perto está.

Rainer Maria Rilke

Reparar

Intuímos então que o “Amor não é amado”. E o desejo de amar, de consolar, devasta-nos por dentro. E persistimos a bater à porta fortemente. Acontece, talvez, o inesperado, vemos com olhos que não são os nossos, as contradições e as tentações da nossa cultura e do mundo contemporâneo e esta mística de olhos abertos desvela diante de nós o desejo de superação do mal.

A oferta de tudo e da vida torna-se imperativo interior, por momentos e só por momentos, pensamos poder, com a nossa abnegação, o mundo, reparar. Mas não. Se permanecemos perto e persistimos em “bater à porta fortemente”, chegamos à constatação da nossa verdade como pecadores e, na presença do Amor, reconhecemos então que nunca amámos e sentimos a necessidade incontornável de conversão interior e de reaprender simplesmente o amor.

Começa a reparação afetiva e efetivamente.

Sim, reparar é reaprender o amor


Brasão

O brasão é o símbolo que contem a síntese de vida das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima

Brasao A hóstia, em campo de ouro, significa que a Eucaristia é o centro da vida espiritual da irmã Reparadora de Fátima vivido em pureza total Os Corações de Jesus e Maria, são modelo da Reparadora de Fátima, que vive absorvida no pensamento de desagravar a Deus que está muito ofendido.

A Estrela conduz ao dia da Fundação, a Solenidade da Epifania e à primeira imagem de Nossa Senhora de Fátima, onde reluz uma estrela de oiro. A Basílica simboliza Fátima de onde a Mensagem da Senhora irradia para o mundo e onde as primeiras Irmãs fizeram a sua Profissão Religiosa.

O Espírito Santo, representado pela pomba, é quem coroa toda a OBRA.

É a última estrofe do hino “Ave Maria Stella”, e indica a atitude de Glória a Deus a prestar pela Irmã Reparadora, em todos os momentos, até ao face a face eterno.

A CRUZ indica a vida de reparação e sacrifício que abrange a vida toda da Irmã Reparadora de Nossa Senhora de Fátima.


Escola Infantil

Escola infantil

A Escola Infantil Jacinta Marto é uma Instituição Particular de Solidariedade Social sem fins lucrativos criada em 20 de Maio de 1979, pela Congregação das Irmãs Reparadoras de Nª Senhora de Fátima.

A Escola Infantil Jacinta Marto tem a sua sede na Rua de santo António, nº 73, Cova da Iria, Fátima.

Contactos:
Telefone: 249532978
Email: escolajmarto@gmail.com

  • Escola 14
  • Escola 2
  • Escola 3
  • Escola 4
  • Escola 5
  • Escola 9
  • Escola 7
  • Escola 8

Destinatários

São destinatários da ESCOLA INFANTIL JACINTA MARTO as crianças com idades compreendidas entre os 3 anos e a idade de ingresso no ensino básico, durante o período diário correspondente ao trabalho dos pais ou de quem exerça as responsabilidades parentais.

Escola 13

Objectivos

  • Promover o desenvolvimento pessoal, social e espiritual da criança com base em experiências de vida numa perspetiva de educação para a cidadania;
  • Fomentar a inserção da criança em grupos sociais diversos, no respeito pela pluralidade das culturas, favorecendo uma progressiva consciência do seu papel como membro da sociedade;
  • Contribuir para a igualdade de oportunidades no acesso à escola e para o sucesso da aprendizagem;
  • Estimular o desenvolvimento global de cada criança, no respeito pelas suas características individuais, incutindo comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diversificadas;
  • Desenvolver a expressão e a comunicação através da utilização de linguagens múltiplas como meios de relação, de informação, de sensibilização estética e de compreensão do mundo;
  • Despertar a curiosidade e o pensamento crítico;
  • Proporcionar a cada criança condições de bem-estar e de segurança;
  • Prevenir e despistar precocemente qualquer inadaptação, deficiência ou situação de risco, assegurando o encaminhamento mais adequado;
  • Facilitar a conciliação da vida familiar e profissional do agregado familiar;
  • Colaborar com a família numa partilha de cuidados e responsabilidades em todo o processo educativo;
  • Incutir hábitos de higiene e de defesa da saúde.
  • Escola 17
  • Escola 11
  • Escola 12
  • Escola 15
  • Escola 6
  • Escola 18
  • Escola 19
  • Escola 21

Serviços prestados

Escola 10

A ESCOLA INFANTIL JACINTA MARTO está organizada em duas componentes, uma educativa e outra de apoio à família, prestando, em cada uma delas, um conjunto de atividades e serviços;

a) Atividades pedagógicas, lúdicas e de motricidade, em função da idade e necessidades específicas das crianças e de acordo com o Projeto Educativo e Curricular de sala;

b) Cuidados adequados à satisfação das necessidades da criança;

c) Atendimento individualizado, de acordo com as capacidades e competências das crianças;

A Escola Infantil Jacinta Marto, organiza actividades lúdicas de natação, música e inglês.

Estas actividades são orientadas pelos professores habilitados e acompanhadas pela equipa educativa, estão sujeitas a autorização prévia, por escrito, dos pais/encarregados de educação aquando da realização de cada atividade.

Estas actividades podem exigir uma comparticipação financeira complementar.

  • Escola 23
  • Escola 24
  • Escola 25
  • Escola 26
  • Escola 27
  • Escola 28
  • Escola 29
  • Escola 30

No edifício existem os seguintes espaços:

  • Sala de acolhimento;
  • Cacifos individuais para utentes;
  • Gabinete Técnico;
  • Sala de reuniões;
  • Cozinha;
  • Sala de refeições;
  • 4 WC;
  • 1 WC para colaboradores;
  • 1 WC com chuveiro para pessoas de mobilidade reduzida;
  • Sala da Direcção;
  • Sala das Educadoras;
  • 4 Salas de actividades (3 anos, 4 anos e 5 anos);
  • Salão polivalente;
  • Sala de descanso;
  • Espaço exterior/recreio.
  • Armazém de material didáctico/pedagógico;
  • Arrecadação para produtos de limpeza;
  • Arrecadação géneros alimentares;
  • Vestiários e WC para colaboradores;
  • Escola 1
  • Escola 16
  • Escola 20
  • Escola 22

Horários de funcionamento

Abertura – 7h45m
Encerramento – 18h45m

Serviços administrativos

9h00m _________ 11h15m
16h00m ________ 18h30m

Relatórios de contas
Relatório de contas 2014
Relatório de contas 2015
Relatório de contas 2017


Comunidades

Não ponhais limites à vossa generosidade na prática da caridade e da união fruto dela, sendo este um dos maiores bens duma comunidade religiosa, que atrai com abundância as graças e bênçãos de Deus. Padre Formigão

A comunidade é o lugar onde a Irmã Reparadora vive a comunhão com Cristo e a sua consagração em amor fraterno. “Pai que todos sejam um como Eu e Tu somos um” (Jo 17, 11).
Em comunidade, Jesus chama:

  • A escutar a Sua palavra,
  • A escutar a Sua palavra,
  • A partilhar a fé,
  • A partilhar a fé,
  • À ajuda mútua,
  • A reflectir sobre a missão,
  • A viver o Evangelho,
  • A avançar, em comunidade, no caminho do amor construtor da obra da redenção universal de toda a Humanidade.

Esta vida em comum tem por origem e fundamento a vida e comunhão trinitárias onde o amor gera a união e a total comunhão. É iniciada no noviciado e renovada dia a dia nas comunidades.

Casa mae

Morada

Rua Francisco Marto
203, Apartado 20
2496-908 FÁTIMA

Contacto

Telef: 249539240
Fax: 249539249

Casa Mãe

A Comunidade da Casa de Nª Sª das Dores é a primeira Comunidade da Congregação. Esta casa é a concretização do primeiro sonho do Fundador ao idealizar que o seu Instituto se enraizasse em Fátima, cuja mensagem em embrião no seu coração desejava encontrar lugar para a expandir e materializar de acordo com o pedido que a Jacinta lhe comunicara.

A Comunidade da Casa de Nª Sª das Dores, por ser a Casa Mãe da Congregação é portadora de vida desde 1934. Nela se dá alma ao corpo da Reparação que as primeiras Irmãs viveram e testemunharam, as seguidoras deste Carisma. Aqui se percebe que na origem está a Mãe, Nossa Senhora e os seus pedidos à Jacinta. Aqui se intui Deus como autor deste projecto que através da sua Mãe e dos outros elementos que se agregaram: a Jacinta, o Fundador e cada um dos membros Congregados em Reparação e que estão na origem desta Obra.

Sede geral

Morada

Rua de Santo António
71-73, Apartado 227
2496-908 FÁTIMA

Contacto

Telef: 249539220
Fax: 249539222

Casa P. Formigão

A Casa P. Formigão, fundada em 1996, como o seu nome indica, quer em primeiro lugar honrar o Fundador da Congregação. Acolhe os serviços da Cúria Geral, é centro de Formação espiritual para todas as irmãs, através de retiros anuais e encontros relacionados com as actividades da Congregação. É também nesta casa que se encontra, acessível ao público, o espólio do Fundador que até esta data se encontrava em Arquivo particular.

A Comunidade é constituída por 15 irmãs. Aqui é a residência da Irmã Superiora Geral. É a casa de formação da Congregação.

A Comunidade apoia os diversos serviços da Congregação e tem a orientação pedagógica da Escola Infantil Jacinta Marto que funciona num edifício próprio.

Creche mae

Morada

Rua Álvaro Castelões
55, 4760-117
V.N. FAMALICÃO

Contacto

Telef: 252323282

Creche Mãe

No ano de 1956, três irmãs com a Madre Co-fundadora, a Madre Cecília da Purificação Santos, constituíram a comunidade de Vila Nova de Famalicão a pedido da direcção da Obra de Beneficência, Patronato da Sagrada Família, existente na altura, que funcionava em regime de externato, albergando crianças oriundas de famílias pobres.

Esta Obra situava-se na Rua Conselheiro Santos Viegas, onde cresceu e se desenvolveu com o trabalho e a dedicação de toda a comunidade.

O edifício tornou-se exíguo para conter as crianças que pretendiam matricular-se na Creche-Mãe. Por isso, em Fevereiro de 1972, desmembrou-se para o Bairro de Mões, na periferia da cidade. Tornou-se ainda imperioso que a direcção presidida pelo pároco, Rev. Cón. Joaquim Fernandes, desse ordem a um outro edifício, na cidade, que correspondesse às necessidades educativas de hoje.

Assim, foi construído de raiz um edifício na Rua Álvaro Castelões onde a Creche-Mãe recebe todos os dias crianças dos três aos seis anos. Mais tarde, foi anexado um outro edifício ao da Creche-Mãe com a finalidade de Creche e assim acolher, cuidar e educar crianças dos 4 Meses aos 3 anos. Em Mões, para além de uma sala de Jardim de Infância vertical, desenvolve ainda a valência de Tempos livres a 30 alunos do primeiro ciclo.

Lar rosa santos

Morada

Rua João Pedro Ribeiro
785
4000-308 PORTO

Contacto

Telef: 225074940
Fax: 225074949

Lar Rosa Santos

A existência desta Obra foi aprovada em Diário da República de 14 de Janeiro de 1920, com o nome de Escola Rosa Santos, num edifício legado pelo benemérito António Maria dos Santos, situado na Rua João Pedro Ribeiro, esquina da Rua Faria Guimarães, na cidade do Porto. Destinava-se a albergar até duzentos menores dos dois sexos, em regime de semi-internato.

No dia 7 de Janeiro de 1952, a pedido do Dr. António de Almeida Garrett, Presidente da Junta Distrital, quatro irmãs fundaram a comunidade com um grupo de 15 meninas transferidas do internato Postigo do Sol, a cargo do Maestro Virgílio Ferreira. O grupo foi aumentando, chegando a ser 90 meninas a quem eram ministrados Cursos Profissionais, sob a superintendência da Assembleia Distrital do Porto.

Em 1986, é denominado Lar Rosa Santos, como Instituição de Solidariedade Social, e passa a dar apoio a crianças e jovens do sexo feminino, proporcionando-lhe um desenvolvimento harmonioso e integral, em parceria com outras instituições estatais, nas diferentes dimensões: individual, social, cultural, religioso e cívica.

O Lar Rosa Santos tem actualmente 54 utentes com idades compreendidas entre os seis e os vinte anos, provenientes dos diversos distritos de Portugal e dos PALOP.

S martinho

Morada

Rua do Calvário, 16
4780-458 S. MARTINHO
DO CAMPO

Contacto

Telef: 252841158
Fax: 252843749

Casa de São Martinho

Esta comunidade está inserida na Igreja diocesana do Porto desde 1943. Iniciou com uma presença da Congregação em Meixomil, que depois foi transferida para Figueiró, Paços de Ferreira. O Fundador residiu aqui alguns anos, sendo o capelão da comunidade e orientando toda a Congregação a partir desta Comunidade.

Em 1956, já o Fundador se encontrava em Fátima, as irmãs passaram para S. Martinho do Campo, Santo Tirso onde hoje a comunidade se encontra com a missão da orientação do Jardim de Infância e Creche.

Mocambique

Morada

CP. 70- 90
LICHINGA - NIASSA
MOÇAMBIQUE

Contacto

Telef: 0025827121197

Moçambique

As irmãs em Lichinga dedicam-se a apoiar a nova Paróquia do Imaculado Coração de Maria que surgiu com o esforço e entrega das irmãs que iniciaram a missionação em 2001.

As irmãs oferecem o seu contributo evangelizador na formação dos vários grupos de catequese, grupo da legião de Maria, formação a jovens vocacionadas e organização da parte administrativa da Paróquia e procuram estar sempre disponíveis para qualquer serviço que delas necessitem.

Em termos de obra social a Congregação com o apoio do Bispo da Diocese e de doações construíram um Jardim de Infância com o nome de Três Pastorinhos. Esta obra alimenta e educa cerca de 150 crianças dos 2 aos 6 anos.

Angola

Morada

Bairro da seta Nova
Caixa Postal nº 1594
BENGUELA - ANGOLA

Contacto

Telef: 00244924845221

Angola

Em 30 de Março de 2006 a Congregação aceitou fazer a fundação de uma nova Comunidade em Benguela, Angola. No dia 3 de Janeiro de 2012 resultado da dedicação e esforço financeiro da Congregação, leigos Reparadores, grupos de escolas, grupos de catequese, infantários e doadores anónimos finalizamos a construção do edifício social e abrimos as portas do Centro Infantil os Pastorinhos.

Estão disponíveis nesta obra social, três salas para a pré primária, um refeitório e um belíssimo parque infantil que faz as delícias das crianças dos 2 aos 6 anos. Neste momento as irmãs educam através de varias actividades lúdicas e alimentam cerca de 150 crianças.

Está disponível e de portas abertas uma capela para a oração diária de quem o desejar e a participação nas celebrações litúrgicas.

Estas Irmãs procuram com a oferta das suas vidas partilhar o carisma reparador por todos as pessoas que se queiram solidarizar na obra do amor a Deus e aos irmãos.

Timor

Morada

Caixa Postal nº 16, Dili
Correios de Timor Leste

Contacto

Telef: 0067077997363

Timor

A missão em Timor Lorosae é uma desafiante paixão nesta longínqua ilha no fim da Asia cujo sentido é infinito e permanentemente um renovar de desejo e vontade de não baixar os braços diante do difícil e ao que parece impossível, porque Deus habita-nos e nos grita incessantemente na nossa quotidiana experiência que é preciso continuar por este povo, por esta causa tão amada por Deus

A missão, desde outubro de 2011 na diocese de Maliana, situada no Suco Memo, junto á região fronteiriça com a Indonésia, começa a construir os seus projetos sonhados com as três Reparadoras missionárias. Estes procuraram dar resposta às necessidades desta população local.

© 2013 IMAGINE